BlogAlex, sed Alex

Ícone

quem faz yoga não bloga

Como habilitar a rede wireless no notebook Intelbras

Dias desses (hoje, para ser mais exato), resolvi ser um tio atencioso e liberar a senha da rede wireless daqui de casa para a minha sobrinha.

Ela, que fez aniversário ontem (10 anos!), ganhou da avó um presente que deixou todos com água na boca e nos olhos: um notebook. O modelo escolhido foi o N6000W branco da Intelbras. O bichinho é bem jeitoso: tela de 12,1 polegadas, Centrino (Core 2 Duo) de 2.16 GHz, 2BG de RAM, 120 de HD, webcam e… wireless.

Imagem ilustrativa direto do site da empresa

Imagem ilustrativa direto do site da empresa

Pois é, apesar da alegria e ansiedade da menina em entrar na net, a placa wireless não conectava nem trocando a música que tocava no notebook (tentei tirar uma das músicas da trilha de “High School Musical” e quase levei uma mordida na mão).

Vim aqui para o notebook oficial, busquei informações e vi que muita gente teve o mesmo problema. Não encontrei nenhuma solução e voltei ao novo melhor amigo da jovem geek. Na base da tentativa e erro, descobri o problema.

À esquerda, no alto, o notebook tem o botão liga/desliga. À direita, vários outros botões mais ou menos embutidos, com leds azuis e sensíveis ao toque – e é aí que mora o perigo.

Os botões são realmente sensíveis, e os leds ficam sempre acesos, o que dá a falsa impressão de que estão habilitados. Se você tem o mesmo problema com a rede wireless, pressione o botão respectivo de wireless (no alto, à direita, bem ao lado do botão de som) até visualizar um “efeito” no mesmo. Veja bem, é um efeito e não defeito! Parece um flash ou o efeito visual que acontece quando se pressiona um iPhone (por exemplo).

Se o problema for dispositivo não habilitado, esse procedimento vai resolver seu problema. Se os problemas continuarem, tente atualizar ou reinstalar o driver. Em caso extremo, já sabe: entre em contato com o vendedor.

Arquivado em:informática, ,

Texto do blog “Goma” é plagiado pelo jornal “O Estado”, de Tocantins

Ao que tudo indica, Cecilia X (sobrenome suprimido por razões óbvias), de Palmas-TO, vislumbra para breve uma carreira em reality shows como A Fazenda ou Big Brother Brasil. Cansada de sua ocupação atual -prestidigitação para um jornal da capital do Estado-, a moçoila resolveu dar aquela guinada na carreira, para ficarmos com mais um cliché, e chutou o pau da barraca (é, mais um… eu avisei…), plagiando, em menos de duas semanas, textos dos jornalistas Hector Lima, uma homenagem póstuma a Michael Jackson e publicada no blog Goma, e Marcelo Hessel – uma crítica sobre o filme “Transformers 2” publicada no site Omelete.

De Hector Lima, a pseudo-jornalista copiou quase ipsis litteris a homenagem ao Rei do Pop postada sexta-feira, 26 de junho pp, tomando o cuidado de apenas trocar o gênero em algumas passagens – afinal, ficaria muito estranho uma Cecília grudado no computador ou destruído pela notícia.

Sim, isso mesmo! Dona Cecilia não apenas copia os textos, copia também as emoções e sensações do plagiado. Seria ela fã de Curve e conhecedora da lenda do doppelgänger ou ela apenas se inspirou na fase do vilão Sylar ao final da quarta temporada de “Heroes”?

Migre seu navegador para http://migre.me/2YCw e deleite-se com a edição em flash do jornal tocantinense. Veja no canto esquerdo da parte de baixo um box com a opção de escolha, selecione Cultura/1 e dê um zoom na página da direita. Se preferir, clique aqui e veja a indignação bem-humorada do autor plagiado (um deles, né?) e um gif gigantesco com a matéria toda.

Já de Marcelo Hessel, a nova Pauline Kael do mundo bizarro tomou emprestada a resenha do filme “Transformers 2 – A Vingança dos Derrotados“, publicada no site http://www.omelete.com.br. Compare este outro gifão, escaneado da edição de 25 de junho pp do referido jornal, com a resenha online ainda disponível no site.

Fantástico, não?

Isso já seria algo grave, gravíssimo – apropriar-se de material intelectual de outras duas pessoas, republicar e ainda faturar uns trocos com essas matérias- se já não houvesse antecedentes com matérias do Chic e do Terra (conforme você pode comprovar lendo o já citado post do próprio Goma, de onde tirei essa informação).

O mais incrível (ainda! Como se a história já não o fosse) é que o buzz criado na blog e twittosfera foi tamanho que já foram encontrados blog, twitter e até mesmo o flickr da menina.

Isso (é mais uma) prova que brasileiro é tremendamente mobilizado e – por que não? – revolucionário… sentado na poltrona e/ou dentro do quarto. Falta agora levar essa habilidade portão afora.

(Eu sei que essa última parte ficou beeem piegas e parece nada a ver. Mas só parece)

Só torço para que esse agito todo renda algum reconhecimento aos dois profissionais, pelos ótimos textos, e no máximo uma entrevista na tv local e uma sessão de fotos mais ousadas no diário tocantinense à Petit (vocês entenderam!) Cécile.

Arquivado em:comportamento, desclicherama, ,

Quem morreu foi o Michael Jackson branco. O Michael Jackson negro será eterno

Michael Jackson, morto ontem, 25 de junho de 2009, devido a uma parada cardio-respiratória, já era um ex-músico, ex-ídolo. A vida pessoal de MJ não me importa e espero, de coração, que o ele tenha encontrado conforto e paz.

Mais do que Prince, mais do que Madonna. Micko era o maioral e encheu de fantasia a infância e adolescência de quem cresceu nos anos 1980.

Uma música dele vale mais que mil parágrafos, assim, faço aqui meu pequeno requiém.

Começando com “Beat It”, clipe que começou a popularizar o astro entre os jovens brasileiros.

Agora vamos de “Thriller”, o terceiro melhor clipe de todos os tempos.

[em primeiro está “1979” e em segundo, “Dirty Boots”]

Finalizando,  “Billie Jean”, a melhor música de Micko Jacko e uma das gemas da história do pop (aqui na versão ao vivo na comemoração dos 25 anos da Motown).

Espero que a imagem de Michael Jackson que vá ficar na mente dos fãs é a do artista no auge, arremessando seu chapéu com estilo.

Arquivado em:comportamento, música

E o uniforme falhou… Espanha é mais uma prova de que camisa não ganha jogo.

Brilhante foto do site elpais.es

Brilhante foto do site elpais.es

Com três alterações em relação à equipe que enfrentou o Brasil, e perdeu, os surpreeendentes americanos despacharam a superfavorita Espanha ao anotar uma vitória por 2×0 nesta quarta em Bloemfontein, África do Sul, pela Copa das Federações.

Os gols foram marcados por Altidore, aos 26min do primeiro tempo, e Dempsey, aos 28 do segundo. Com o resultado, os EUa colocam um ponto final na série de 35 partidas invictas da Espanha, e impedem os europeus de sangue quente de aumentar o recorde de vitórias consecutivas – 15, estabelecido no último sábado com vitória diante do país anfitrião.

Os espanhóis, que davam como certa a vitória sobre os EUA e consequente ida à final, estavam preocupados demais com o Brasil, o mais forte candidato à final pelo outro lado da chave da competição, que talvez tenham se esquecido que os ianques, embora de forma bem pragmática, também sabem jogar futebol.

Agora, resta à Espanha uma nova preocupação: não manter a escrita de sempre ser considerada favorita e desapontar com eliminações precoces.

Ficha do jogo

Espanha: Casillas; Sergio Ramos, Pique, Puyol e Capdevila; Xavi, Xabi Alonso, Riera (Mata) e Fabregas (Cazorla); David Villa e Fernando Torres.
Técnico: Vicente Del Bosque.

Estados Unidos: Howard; Spector, Onyewu, Bocanegra e DeMerit; Dempsey (Bornstein), Bradley, Clark e Donovan; Davies (Feilhaber) e Altidore (Casey).
Técnico: Bob Bradley.

Gols: Altidore, aos 26min do primeiro tempo; Dempsey, aos 28min do segundo tempo

Arquivado em:futebol, uniformes de futebol, , , ,

Espanha 15×0. E vem mais por aí. Pudera, com esse uniforme…

Você, que solitariamente visita este blog de vez em quando, sabe que eu adoro futebol e publicidade. No último sábado, após vencer a anfitriã África do Sul (do ‘nosso’ de left and de right Joel Santana) pela Copa das Confederações, pelo placar de 2×0 e usando vários suplentes –reserva é coisa de seleção de terceiro escalão!-, a seleção espanhola acumulou quinze (quinze!) vitórias seguidas e assim quebrou o recorde – que anteriormente pertencia ao Brasil.

A foto abaixo traz a explicação para todo esse sucesso:

Espanha com sua farda oficial número 1

Captou?

A Fúria é patrocinada, entre outras, pela Adidas (como fica evidente ao observar-se o uniforme) e pela GM.

Como o uniforme utilizado nesta Copa é maravilhoso (o fardamento em uso durante as Eliminatórias Européias é mais simples; não tem, por exemplo, o detalhe em azul na camisa), resolvi criar alguns slogans para as felizes marcas que compartilham com os espanhóis esse momento mágico no futebol.

Adidas

“O time é ótimo, mas o uniforme é o verdadeiro vencedor”

“Com um uniforme desses, até o Chile…”

“Só com um time tão fabuloso como este pode deixar o belo uniforme em segundo plano”

“Atualmente, apenas um rival à altura: o segundo uniforme”

GM

“Espanha e GM, liderando de longe”

“Quando um Chevrolet dispara, ninguém alcança. A Espanha? Ah, com essa nem a GM pode!”

“Quando a Espanha entra em campo e um comprador entra num Chevrolet, é fácil saber quem vai ganhar”

Obs: Pretendo atualizar este post.

Arquivado em:ads, futebol, publicidade, uniformes de futebol, , , , , ,

Ternos Velhos são mais macios: Old Suit tocando “Mooser

O youtube abaixo me traz pelo menos duas lembranças fantásticas. A primeira, claro, é a banda de Cerquilho (SP, a cidade fica próxima a Piracicaba) Old Suit. Conheci a banda numa fria noite do inverno de 1996.

Eu estava no PUBB, saudoso barzinho alternativo de Santa Bárbara d’Oeste que abria espaço para shows, e intentava ver mais uma apresentação do Hateen. Seria o décimo ou décimo primeiro show da banda visto no ano. Acredite em mim, Hateen naquela época era fantástico!

O Old Suit abriu a noite com um show barulhento e cheio de viagens sonoras; o guitarrista Neto tocou uns acordes de Sebadoh nos intervalos das músicas, eu fiquei amigo dele e virei fã da banda.

“Mooser”, que rivaliza com  “Colorado Star” o posto de minha música predileta do Old Suit, está presente no disco “La Enfermidad”, produção independente do mesmo e fatídico ano de 1996,  e foi escolhida pela própria banda para ser tocada ao vivo no Musikaos, programa que foi exibido pela TV Cultura nos anos de 2001/2002 e que é a minha segunda lembrança fantástica citada ali em cima. O programa era tão legal que só podia ter acabado.

O Old Suit, terno velho em inglês, até onde eu sei ainda existe e já há algum tempo canta em português. Não deixe de ir atrás também do Brilhantines, projeto mais jovem guarda dos rapazes.

Abaixo, todo o lirismo independente dos anos 1990 nos versos de “Mooser”:

Old Suit – “Mooser”

  • Maybe you wanted to say
  • that you’ve been tired
  • But then you’d turn to them
  • as lonely as I am

  • Am I polite?
  • Could I be nice
  • if all they do is take you down?
  • I cannot try…
  • I cannot try
  • to show you that they want you dead

  • No one wanted this side
  • No one would like
  • look about or you’ll be
  • right on my side

  • And then you’ll cry
  • Cause in my mind
  • I’m not your friend, I’ll catch you then
  • And I will laugh…
  • And I will laugh
  • In all my dreams I cut your neck

Arquivado em:música, , , , ,

Ministério da Saúde pergunta: você já fez, digamos, algo muito íntimo com alguém que conheceu pela internet?

Por favor, não responda neste blog. A pergunta, na verdade mais explícita, foi o cerne de uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde (poderia ter sido feita pelo da Cultura também… ou não?) e divulgada em vários jornais/portais nesta última sexta-feira.

Segundo os resultados, mais de 7% da população brasileira afirma já ter chegado às vias de fato (vamos ser mais diretos: ter feito sexo!) com alguém que conheceu pela rede mundial. Este número sobe para mais de 10% entre a garotada vitaminada que tem de 15 a 24 anos. Já entre a terceira idade a taxa não chega a 2%. Reflexo da falta de confiança nas novas tecnologias ou nas próprias tecnologias? (você entendeu!)

É claro que nos EUA esta porcentagem deve ser maior, ainda mais com a contribuição de pessoas como Louise Grant, que afirma já ter se engraçado com pelo menos 200 rapazes conhecidos pela web. Curiosamente, 200 é um número limite de contatos em mais de um daqueles comunicadores instantâneos.

Futuramente, as pesquisas serão ao contrário e perguntarão se o entrevistado já fez sexo com alguém que conheceu fora da internet. E mais futuramente ainda a pergunta será: Você já fez sexo fora da internet?

Só torço para que o lo-profile ainda exista nesses vindouros novos tempos😉

Arquivado em:comportamento, desclicherama

“O Código Tarantino”, curta-metragem com Selton Mello e Seu Jorge

É, “eu também descubro coisas”.

Se você ainda não está saturado com a superexposição cinematográfica de Selton Mello neste junho siberiano – o ator gordinho, de barba rala e com pinta de amigão está em cartaz com “A Mulher Invisível” e “Jean Charles”-, veja mais esta obra-prima. Num típico papo de boteco entre descolados, Selton Mello e Seu Jorge destrincham detalhes nunca antes sequer sonhados sobre o cineasta e ícone pop pós-moderno Quentin Tarantino.

Aproveitando: Seu Jorge é um bom ator, por que não abandona de vez a música?

Arquivado em:cinema, comportamento, fotos, , , , , ,

Muricy não é mais o técnico do São Paulo. E agora?

Confirmada a demissão do técnico Muricy Ramalho nesta sexta-feira, 19 de junho, após mais de três anos de trabalho, o Tricolor Paulista fica agora num dilema: quem contratar?

A megalomania típica tricolor talvez pense em cooptar os comprometidos Mourinho (Inter de Milão, ITA), Zico (RUS) ou mesmo os caseiros Tite e Autuori. Sem descartar Felipão, claro. Bernardinho, José Roberto Guimarães, Oleg Stapenko e Phil Jackson seriam soluções à la Washington Olivetto, mas este é corintiano.

Analisarei opções mais realistas:

Troca: vai Muricy, vem Luxemburgo.

Disponíveis no mercado: Leão e Renato Gaúcho (meio sério, meio zoeira. Há humor neste blog, lembre-se). Abel Braga, Frank Rijkaard.

Comprometidos ou quase: Dorival Jr, Wagner Mancini, Oswaldo de Oliveira, Cuca (felizmente ainda não caiu no Flamengo, caso contrário seria o nome da vez), Paulo Vinicius Coelho, Neto, Mário Sérgio.

A minha opinião é que nenhum destes emplaca. Senão, vejamos: com curriculum nada invejável em mata-mata , Muricy tem sido insuperável nos longos e aborrecidos campeonatos de pontos corridos. Quem entrar não vai conseguir igualar a marca muriciana de três títulos em sequência. Esperar que alguém a supere, no mesmo clube e num futuro muito próximo, é um delírio surreal até mesmo para os majestosos sãopaulinos.

Então, resta ao SPFC fazer uma aposta. Seja com Zetti, que já tem uma carreira de técnico – iniciante, mas tem-, seja criando um novo nome, assim como faz com jogadores: vai buscar nas categorias de base. Se os técnicos destas, Vizolli e Zé Sérgio, ainda são um tanto crus para o time principal, mesmo caso do atual auxiliar e técnico interino Milton Cruz, só resta ao Tricolor promover seu maior ídolo dos últimos tempos e proclamar Rogério Ceni como novo técnico.

Teria um impacto positivo, em jogadores, na torcida e na imprensa, e garantiria um recomeço sem tanta pressão e cobrança. Sem falar que é muito melhor do que trazer, por exemplo, o Vadão.

Arquivado em:futebol, , , ,

O que você quer ser quando crescer? Você vai ser se crescer? Você já é um publicitário? Sonha ser um?

Quando criança, sonhei com várias coisas. Sonhei em ser professor de educação física (pois é…). De certa forma, acabei tirando o meu CREF (e se você não sabe o que é isso, nem queira!) e trabalhando com um sonho que tive mais tarde.

Falando em mais tarde, depois de professor, eu quis ser jornalista e acabei trabalhando com publicidade. Como eu também trabalhei como jornalista, e também tive um breve cochilo sobre publicidade, acho que realizei boa parte dos meus sonhos. Ao menos dos sonhos que tive antes dos 18 anos. 

Como estava com sorte, resolvi ter outros sonhos. Mais difíceis e menos realizáveis, digamos. Hoje em dia, por exemplo, sonho em ser muito rico. Mas, como disseram por aí, ser muito rico não é um sonho de criança. E a gente só se realiza quando realiza (que ecoooo!) nossos sonhos infantis. 

Pensando nisso, não resisti em colar aqui esse pequeno youtube, roubado na maior cara-de-pau do site do Luli. Desfrute de mais esta tenra demonstração de quão mordazes podem ser nossos petis:

Arquivado em:ads, comportamento, publicidade, , , ,

dezembro 2016
S T Q Q S S D
« jul    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031