BlogAlex, sed Alex

Ícone

quem faz yoga não bloga

E o uniforme falhou… Espanha é mais uma prova de que camisa não ganha jogo.

Brilhante foto do site elpais.es

Brilhante foto do site elpais.es

Com três alterações em relação à equipe que enfrentou o Brasil, e perdeu, os surpreeendentes americanos despacharam a superfavorita Espanha ao anotar uma vitória por 2×0 nesta quarta em Bloemfontein, África do Sul, pela Copa das Federações.

Os gols foram marcados por Altidore, aos 26min do primeiro tempo, e Dempsey, aos 28 do segundo. Com o resultado, os EUa colocam um ponto final na série de 35 partidas invictas da Espanha, e impedem os europeus de sangue quente de aumentar o recorde de vitórias consecutivas – 15, estabelecido no último sábado com vitória diante do país anfitrião.

Os espanhóis, que davam como certa a vitória sobre os EUA e consequente ida à final, estavam preocupados demais com o Brasil, o mais forte candidato à final pelo outro lado da chave da competição, que talvez tenham se esquecido que os ianques, embora de forma bem pragmática, também sabem jogar futebol.

Agora, resta à Espanha uma nova preocupação: não manter a escrita de sempre ser considerada favorita e desapontar com eliminações precoces.

Ficha do jogo

Espanha: Casillas; Sergio Ramos, Pique, Puyol e Capdevila; Xavi, Xabi Alonso, Riera (Mata) e Fabregas (Cazorla); David Villa e Fernando Torres.
Técnico: Vicente Del Bosque.

Estados Unidos: Howard; Spector, Onyewu, Bocanegra e DeMerit; Dempsey (Bornstein), Bradley, Clark e Donovan; Davies (Feilhaber) e Altidore (Casey).
Técnico: Bob Bradley.

Gols: Altidore, aos 26min do primeiro tempo; Dempsey, aos 28min do segundo tempo

Anúncios

Filed under: futebol, uniformes de futebol, , , ,

Espanha 15×0. E vem mais por aí. Pudera, com esse uniforme…

Você, que solitariamente visita este blog de vez em quando, sabe que eu adoro futebol e publicidade. No último sábado, após vencer a anfitriã África do Sul (do ‘nosso’ de left and de right Joel Santana) pela Copa das Confederações, pelo placar de 2×0 e usando vários suplentes –reserva é coisa de seleção de terceiro escalão!-, a seleção espanhola acumulou quinze (quinze!) vitórias seguidas e assim quebrou o recorde – que anteriormente pertencia ao Brasil.

A foto abaixo traz a explicação para todo esse sucesso:

Espanha com sua farda oficial número 1

Captou?

A Fúria é patrocinada, entre outras, pela Adidas (como fica evidente ao observar-se o uniforme) e pela GM.

Como o uniforme utilizado nesta Copa é maravilhoso (o fardamento em uso durante as Eliminatórias Européias é mais simples; não tem, por exemplo, o detalhe em azul na camisa), resolvi criar alguns slogans para as felizes marcas que compartilham com os espanhóis esse momento mágico no futebol.

Adidas

“O time é ótimo, mas o uniforme é o verdadeiro vencedor”

“Com um uniforme desses, até o Chile…”

“Só com um time tão fabuloso como este pode deixar o belo uniforme em segundo plano”

“Atualmente, apenas um rival à altura: o segundo uniforme”

GM

“Espanha e GM, liderando de longe”

“Quando um Chevrolet dispara, ninguém alcança. A Espanha? Ah, com essa nem a GM pode!”

“Quando a Espanha entra em campo e um comprador entra num Chevrolet, é fácil saber quem vai ganhar”

Obs: Pretendo atualizar este post.

Filed under: ads, futebol, publicidade, uniformes de futebol, , , , , ,

Muricy não é mais o técnico do São Paulo. E agora?

Confirmada a demissão do técnico Muricy Ramalho nesta sexta-feira, 19 de junho, após mais de três anos de trabalho, o Tricolor Paulista fica agora num dilema: quem contratar?

A megalomania típica tricolor talvez pense em cooptar os comprometidos Mourinho (Inter de Milão, ITA), Zico (RUS) ou mesmo os caseiros Tite e Autuori. Sem descartar Felipão, claro. Bernardinho, José Roberto Guimarães, Oleg Stapenko e Phil Jackson seriam soluções à la Washington Olivetto, mas este é corintiano.

Analisarei opções mais realistas:

Troca: vai Muricy, vem Luxemburgo.

Disponíveis no mercado: Leão e Renato Gaúcho (meio sério, meio zoeira. Há humor neste blog, lembre-se). Abel Braga, Frank Rijkaard.

Comprometidos ou quase: Dorival Jr, Wagner Mancini, Oswaldo de Oliveira, Cuca (felizmente ainda não caiu no Flamengo, caso contrário seria o nome da vez), Paulo Vinicius Coelho, Neto, Mário Sérgio.

A minha opinião é que nenhum destes emplaca. Senão, vejamos: com curriculum nada invejável em mata-mata , Muricy tem sido insuperável nos longos e aborrecidos campeonatos de pontos corridos. Quem entrar não vai conseguir igualar a marca muriciana de três títulos em sequência. Esperar que alguém a supere, no mesmo clube e num futuro muito próximo, é um delírio surreal até mesmo para os majestosos sãopaulinos.

Então, resta ao SPFC fazer uma aposta. Seja com Zetti, que já tem uma carreira de técnico – iniciante, mas tem-, seja criando um novo nome, assim como faz com jogadores: vai buscar nas categorias de base. Se os técnicos destas, Vizolli e Zé Sérgio, ainda são um tanto crus para o time principal, mesmo caso do atual auxiliar e técnico interino Milton Cruz, só resta ao Tricolor promover seu maior ídolo dos últimos tempos e proclamar Rogério Ceni como novo técnico.

Teria um impacto positivo, em jogadores, na torcida e na imprensa, e garantiria um recomeço sem tanta pressão e cobrança. Sem falar que é muito melhor do que trazer, por exemplo, o Vadão.

Filed under: futebol, , , ,

Você gosta de futebol…

Então não deixe de ver os youtubes abaixo. O primeiro mostra os craques, ou nem tanto, jogando igual a mim e a você – ou ate pior. 

 

 

Já este segundo. Bem… “futebol é magia”. Sempre vai ser. 

Nota: o “spot” acima foi produzido pela madrilhenha SRA Rushmore e, segundo a lenda, nunca foi veiculado.

Filed under: ads, comportamento, futebol, publicidade

Desclicherama: Corinthians 2 x 1 São Paulo

Ok, o Corinthians venceu, houve várias decisões polêmicas da arbitragem. Mas o principal é: o resultado foi injusto?  Responda-me com sinceridade e, então, acredito que a arbitragem fica em segundo plano. 

Mas vamos a ela, a arbitragem. 

Ronaldo fez uma falta feia em André Dias e poderia ter sido expulso. Não foi, recebeu amarelo e está ok. 

Gostei do comentário de Mauro Cezar Pereira, na ESPN: “Ronaldo deveria ter sido expulso, mas está para nascer o árbitro que vai ter peito de tirar o Ronaldo de um jogo, ainda mais nos primeiros minutos”. 

Miranda estava centimetricamente em impedimento, nem árbitro nem auxiliar tem culpa. O empurrão, aí sim, foi erro do árbitro. 

André Dias mereceu ser expulso. Se não pela intenção, pela imprudência. Que trombada bisonha!

Rogério não falhou nos gols. Nem Jorge Wagner (sorry, PVC). Ele, JW, e Hernanes levam mais tempo para entrar em forma. Ano passado foi assim. Logo é injusto esperar deles um vigor total – e uma marcação impecável ao lado da criação das jogadas. Ok, no jogo em questão não fizeram nada disso. 

 

Cristian ter erguido os dedos médios para uma torcida organizada foi muito mais legal do que Miranda ter feito a saudação da mesma organizada. Claro, mandar a torcida (organizada) adversária para aquele local é muito mais fácil do que fazê-lo para a torcida de seu time, mas não sejamos tão rigorrosos. Tinha gente boa, pai de família, crianças? Cristian não fez o gesto para esses, certamente não. Foi uma atitude mal-educada? Às vezes, é preciso. 

Entrevista de técnico no pós-jogo normalmente é chata mesmo, mas custa alguém do clube dar umas dicas? “Não vou falar sobre arbitragem, mas o Ronaldo deveria ter sido expulso” ou “agora é a hora de falar sobre o árbitro, já que não há nenhuma pressão”(!!). Se não vai falar a respeito, ignore o assunto. Se não quer pressionar, espere acabar o campeonato – ou, pelo menos, a semifinal. 

Isso me lembra o Jorge Kajuru, que passava 90% do tempo de seu programa na Band falando que não ia comentar certo assunto.

Filed under: desclicherama, futebol, , ,

Uniformes das eliminatórias européias para a Copa de 2010

Armênia:

 

O uniforme de mandante (principal) da Armênia

O uniforme de mandante (principal) da Armênia

 

 

Azerbaidjão:

 

Uniforme de visitante do Azerbaidjão.

Uniforme de visitante do Azerbaidjão. Fabricado pela Umbro, o uniforme um é de camisas azuis com calções brancos.

 Lembrando que o time atual do Azerbaidjão tem dois brasileiros: Leandro Gomesh (ex-Gomes) e Fábio Luis Ramim. André Ladaga e Ernani Pereira também já jogaram pela seleção nacional azeri. Além disso, o ‘capita’ Carlos Alberto Torres treinou o time no biênio 2004-5.

 

A Armênia, embora sem brasileiros no line-up, possui um uniforme mais fácil de achar. Sem falar que o craque do time se chama Hamlet (Mekhitarian) e o goleiro, Roman Berezovski (lembra do Boris??).

Filed under: futebol, uniformes de futebol, ,

É hoje! Alemanha em campo

Logo mais às 15h45, a Alemanha enfrenta a Polônia pela Euro 2008, em Klagenfurt. É o jogo inicial das duas seleções que, junto a Croácia e Áustria, fazem parte do grupo B.

A única dúvida na escalação da Deutschland é a disputa de três jogadores por duas vagas: Schweinsteiger, Podolski e Gomez.  Assim, temos: 1 Lehmann – 16 Lahm, 17 Mertesacker, 21 Metzelder, 2 Jansen – 4 Fritz, 13 Ballack, 8 Frings, 7 Schweinsteiger (20 Podolski) – 11 Klose, 20 Podolski (9 Gomez). Eu iria de Schweinsteiger e Gomez. Mas, tendo em vista que Schwein sempre rende abaixo do esperado ante a presença de Ballack, a escalação da dupla Lukas Podolski – Mario Gomez (não, não é o ator global! Que já não é global… aliás, onde anda?) acaba sendo interessante.

O medo maior, contudo, é o desempenho que o zagueiro Chris Metzelder terá. Mais contundido que titular na última temporada pelo Real Madri, Metzelder já não é aquele da Copa – quando formou uma dupla dinâmica com Mertesacker. Westermann olhará, ressabiado, do banco de reservas. Joachim Löw, vulgo Joaquim Love, mexeu, mexeu, mexeu, mas, em seu primeiro jogo oficial como treinador titular no Nationalelf, pretende manter a base laureada com a medalha de bronze na última Copa.

De minha parte, vou ver o jogo pela TV Record e gostaria muito que Löw escalasse um time mais ofensivo, com Schweinsteiger, Hitzlsperger e Schlaudraff. Imagina o desespero do narrador e do comentarista! Em tempo: Schlaudraff não foi convocado.

Palpite: na Copa, a Alemanha venceu por 1×0, gol chorado de Neuville (que, apesar de quase totalmente careca, foi convocado, entrou no último amistoso – contra a Eslováquia – e virou o jogo. Ufa!) no finalzinho. Prevejo algo parecido para hoje. E não descarto uma vitória magra da Polônia!

Mas… wir haben Fiebeeeeeeeer!

Filed under: Euro-2008, futebol

Alemanha 4×0… e fora de casa!

 Mesmo abdicando do belíssimo segundo uniforme, a seleção alemã de futebol goleou a vizinha Suíça por 4×0 em amistoso realizado em Basel (ou Basiléia), na Suíça, nesta quarta-feira 26 de março de 2008.

Há 100 anos, mais precisamente em 8 de abril de 1908, e contra a mesma Suíça, a Alemanha debutava em jogos internacionais. Na ocasião, os chucrutes fizeram o que até hoje é um costume daqueles que visitam as terras helvéticas: saborearam o legítimo chocolate suíço (5×3 para os locais).

Desta vez, em 2008, contudo, o passeio foi alemão; e apenas os atacantes anotaram. Miroslav Klose aos 23′, Mario Gomez aos 61′ e de novo aos 67′ e Lukas Podolski a um minuto do apito do árbitro, o holandês Eric Braamhaar.

A Alemanha do técnico Joachim Löw joga ofensivamente, eu garanto. Não dê atenção ao que dizem por aí – principalmente a mídia brasileira costuma relatar as seleções alemãs, e seus cotejos, com uma inundação de clichês. Vejamos o meio-camp: Fritz, Hitzlsperger, Schweinsteiger e Ballack. Fora os dois atacantes, Klose e Gomez. Mais: o grandalhão Jansen e o habilidoso Lahm, teoricamente os laterais do time, sobem com freqüência. Isso sobrecarrega o miolo de zaga, mas tem feito de Per Mertesacker (1m97!) um herói nacional. Também rendeu a Chris Metzelder um contrato com o Real Madri, mas Merzelder não tem sido chamado para o Nationalelf. Contra a Suíça, o titular da zaga foi Westermann.


Da esq para a dir: Schweinsteiger, Lahm, Klose, Ballack (encoberto por Fritz), Fritz (27) und Gomez.

Jogando no ataque, é comum o ex-supergoleiro Jens Lehmann passar fortes emoções e muitas vezes recorrer à sorte. Foi  o caso. Com 1×0 no placar, os alemães por pouco não levaram o empate; Alexander Frei perdeu ótima chance, aos  30 minutos , cabeceando nos braços de Lehmann.

Com um preparo físico primoroso – e este parece ser o principal diferencial entre a atual fase e a de 2006, na Copa – no segundo tempo só deu Alemanha. Levando em conta que a Suíça não vence os vizinhos do Norte há 50 anos, o país conhecido pela neutralidade foi o adversário ideal para a celebração do 800º jogo da seleção alemã. E uma boa oportunidade de entrosar ainda mais o time para  a Euro-2008, que começa para a Alemanha no dia 08 de junho, enfrentando a Polônia. A Suíça estréia dia 07, contra a República Tcheca.

Ficha

Suíça

Benaglio; Lichtsteiner, Eggimann, Senderos (von Bergen) e Spycher; Inler, Behrami (N’Kufo), Fernandes e Barnetta (Vanlanthen); Frei (Yakin) e Derdyick (Gygax).

Alemanha

Jens Lehmann (Arsenal); Marcell Jansen (Bayern), Heiko Westermann (Schalke) [Simon Rolfes (Leverkusen)], Per Mertesacker (Bremen) e Phillipp Lahm (Bayern); Clemens Fritz (Bremen)  [Arne Friedrich (Hertha Berlin)], Thomas Hitzlsperger (Stuttgart), Bastian Schweinsteiger (Bayern) e Michael Ballack  (Chelsea); Miroslav Klose (Bayern) [Lukas Podolski (Bayern)]  e Mario Gomez (Stuttgart) [Kevin Kuranyi (Schalke)].


O uniforme alvinegro da Alemanha é um tanto Web 2.0, concorda?

PS: Piotr Trochowski, do Hamburg, entrou no finalzinho. No lugar de quem? Do Lehmann, talvez? 😉

Filed under: Euro-2008, futebol

Schönes Auswärtstrikot! (Ou novo uniforme da seleção da Alemanha)

Hoje, contra a Suíça, em Basel, a seleção alemã de futebol (Nationalelf) deve entrar em campo com o novo, e lindíssimo, segundo uniforme, nas cores vermelho (predominante)  e preto, com detalhes em amarelo (veja foto, né? A imagem está aí exatamente para isso!).

O primeiro uniforme continua alvinegro, apenas mudando os detalhes – sempre nas cores da bandeira (vamos lá, na ordem: preto, vermelho e amarelo).  Este primeiro uniforme já foi usado pela seleção em 2008.

Há até bem pouco tempo, o costume dos grandes fabricantes esportivos era guardar a estréia de um novo uniforme para o primeiro jogo de uma competição importante: Copa do Mundo, Jogos Olímpicos e Euro-Copa. Hoje em dia, com a consumista mania, por parte da torcida, de precisar vestir o uniforme oficial vigente, o lançamento é feito com antecedência para dar tempo de os torcedores (compradores? Fãs?)  adquirirem o mimo.

Esse novo uniforme da Alemanha resgata a tradição da Adidas de fazer camisas de futebol maravilhosas. As mais recentes, e aí incluo todas, de todos os clubes e seleções, andavam bem meia-boca – com exceção da camisa do Palmeiras de 2007.

A Auswärtstrikot (camisa de visitante) vermelha da Alemanha é, ao lado da preta do Bayern de Munique, a mais bonita de 2008. Até agora.

Atualização: não é preciso ser um entusiasta em esporte para perceber que o time alemão jogou com o uniforme 1. Como o motivo principal do post era a beleza do uniforme 2, foi mantido. 

Filed under: futebol, uniformes de futebol

ESPN Brasil mostra Dadá. Maravilha!

A ESPN Brasil tem um programa diário matinal em que se discute vários assuntos. Futebol, inclusive. Mas não apenas (agora, enquanto digito, falam sobre Cartola, que hoje completaria 99 anos). O nome do programa é “Pontapé Inicial”. Como estamos na véspera da estréia da Seleção Brasileira nas Eliminatórias da Copa de 2010, a emissora instalou um QG lá na Granja Comary, Teresópolis(RJ), residência fixa de nossa Seleção aqui no Brasil, e entra ao vivo com um link de lá durante a programação.

Como hoje, quinta, não há treinos pela manhã, o link direto na concentração do Brasil na serra fluminense ficaria sem assunto. Ficaria. Pois exatamente na ausência de coletivos, treinos táticos, entrevistas enfadonhas e afins, aparece ninguém menos que Dadá Maravilha.

(Não vou explicar quem é Dadá. Fique à vontade para ir fuçar em outro blog)

Dadá é sempre uma figura. A todo momento, interrompia a narração de suas desventuras e interpelava José Trajano – chefão da ESPN e um dos apresentadores do programa: “Trajano, preciso falar que Dadá fez os quatro gols?”

Outra frase fantástica: “O Falcão… se alguém desse um tiro nele, ele dominava a bala no peito e saía jogando.”

Dadá deu a entender também que a idéia de colocar Dunga como técnico da Seleção foi dele. Será?

Filed under: Copa do Mundo, futebol, tv

agosto 2019
S T Q Q S S D
« jul    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031