BlogAlex, sed Alex

Ícone

quem faz yoga não bloga

Problemas com foto no MSN para Mac? Que tal usar o aMSN?

Há algum tempo, escrevi um post sobre como colocar fotos próprias (sem ser aquelas predefinidas que vêm com o programa) para exibição no MSN, o nosso comunicador instantâneo mais popular da atualidade. 

Quem leu o breve post deve ter percebido que, embora a operação pareça simples para alguns, nem todos conseguem. A versão para Mac do Messenger da Microsoft é bem simples e serve para pouco mais que simples conversas – esqueça conferências em vídeo e áudio!

Embora não muito superior, ao menos o aMSN, outrora um cliente bem tosco que só rodada em Linux, em sua versão 0.97.2 para Mac (clique aqui e baixe; o programa tem 10.5MB) é bem mais simples e funcional para a tarefa de alterar a imagem de exibição. Vejamos:

Abra uma janela de conversa e clique na sua foto de exibição. Clique agora na pequena janela “Mudar imagem de exibição…” que apareceu sobreposta à foto. 

Agora clique em “Pesquisar…”  (ou em “Foto da webcam “. Tire a foto, salve etc.). Escolha a foto que quer exibir, clique no botão “Open”. 

É bem possível que a imagem escolhida não tenha o tamanho padrão (96×96 pixels), então vai aparecer uma nova janela, agora perguntando “com que tamanho você gostaria que a imagem ficasse?” Pela minha experiência, eu aconselho marcar a opção “padrão”. Clique em “Ok”. “Ok” de novo e lá está sua foto, prontinha para ser admirada pelos seus contatos do MSN!

Anúncios

Filed under: apple, informática, , , , ,

Você é um Mac? Você é um PC?

Não, eu não acho que a existência humana possa ser tão vã a ponto de ser limitada a esta (frugal) escolha. Tampouco pretendo me aprofundar nessa questão existecial nem levantar um discurso baseado no argumento “caçar tubarões não torna a pessoa uma usuária descolada, seja de Mac ou PC”.

Há algumas semanas, a Microsoft tem veiculado, nos EUA, comerciais, digamos, estrelados por Jerry Seinfeld e Bill Gates. Um pior que o outro – os comerciais, Jerry e Bill estão ótimos, apesar do (er)roteiro. Esta semana, noticiou-se que Seinfeld teria brigado com a empresa de Redmond e, assim, não participaria mais dos comerciais. Na minha nada mais que nem um pouco humilde opinião, tudo não passa de um viral geek. Vejamos: comerciais sem pé nem cabeça; nenhum produto novo anunciado; várias referências, sejam explícitas ou escondidíssimas. Tudo colabora para a criação de um buzz em cima da campanha. E, se tem uma coisa que uma campanha publicitária quer, é justamente criar esse burburinho todo. Referências escondidas, como em “Lost” e “Heroes”, enredo de jogos do tipo riddle (ok, não há próxima fase, ao menos não nos comerciais, mas você entendeu) e agora essa mal explicada briga de Seinfeld com a empresa. Ah, isso só pode ser um viral, um viral geek!

 

E a Apple?

 

A Apple, também já há um tempinho, tem usado e abusado dos comerciais “I am a Mac, I am a PC”, inclusive com versões britânicas. Nos comerciais, em geral o PC é um cara gordinho, de óculos, e divertido, se é que podemos usar o termo divertido, da forma chata. Já o Mac é coom (você não lê o blog? Coom é o cúmulo do cool!). 

Ontem, sexta-feira, 19 de setembro, a Microsoft lançou o contrataque: um comercial em que os mais variados tipos de pessoa se dizem PCs – até mesmo um sujeito submerso em uma jaula cercada de tubarões. Animal, literalmente!

 

E o Quico?

Eu ouço daqui o seu grito: “Tá, mas e daí???”. Daí que, curiosamente, foi descoberto que

a) Tanto o ator que interpreta o PC no comercial tem um iPhone

b) quanto os anúncios impressos da campanha da Microsoft usam imagens criadas no Photoshop for Mac (veja na imagem a legenda creation software: Adobe Photoshop CS2 Macintosh).

 

Finalizando: o melhor comercial de toda essa lenga-lenga é este que colo abaixo:

 

Filed under: ads, apple, comportamento, informática, , , , , ,

MSN para Mac – Aviso sonoro no Mercury

Ao que tudo indica, não existe uma solução 100% para este, errr, problema. Nem mesmo o MSN original, da Microsoft (que, para Mac, está na versão 7) agrada aos usuários da maçã. Não tem o recurso de exibir webcam, por exemplo. 

Não gostei do Adium e tenho alternado o MSN com o Mercury. Esse último tem o recurso de exibição da cam e troca facilmente a imagem de exibição – uma verdadeira epopéia no cliente oficial. Mas não receber aviso sonoro é um tremendo gol contra. Era, pois dá para configurar o Mercury (versão 1.9.2.) para te avisar.

Eu resolvi assim:

Options
Account Settings
Contacts
Events

 

 

screenshot do Mercury

screenshot do Mercury

Marquei todas as Notifications.
Fui no box que tem Sign In.
Escolhi o evento para o qual eu queria som. 

Fui em Play sound (embaixo de shell comma….) e escolhi o som.
Apply.

Voltei ao  box de Sign In, escolhi novo evento; depois, escolhi o som, apply de novo.

Filed under: apple, informática, , , ,

Como e onde acompanhar o Let’s MacRock

Além de ver tudo ao vivo, in loco, no Yerba Buena Center, em San Francisco, onde tudo se inicia às 10h (14h em horário de Goiânia), é possível acompanhar mais uma performance de Steve Jobs pela internet. 

Os sites (blogs?) abaixo relacionados farão atualizações constantes. De texto.

www.macrumors.com

www.appleinsider.com

www.tuaw.com

www.engadget.com

www.meiobit.com.br (em português)

 Isso me lembra quando, em 1998, um amigo me disse que uma turma de suecos hospedados na casa dele acompanhava uma partida de futebol pela internet em um site que descrevia os lances. Muitos anos depois eu passei a acompanhar da mesma forma – sem achar estranho. E hoje há a cobertura de eventos nos grandes portais na forma de atualizado-a-cada-n-segundo(s).

Outra coisa: como pode ter tanto site de design horrível dedicado à Apple?  

É também possível acompanhar pelo Twitter. Vá no search e digite #letsrock. Caso digite apple na busca, prepare-se para filtrar várias mensagens inúteis.

A algumas horas do início, o burburinho na net já é grande. Steven Levy não vai cobrir e já se sente sorry por isso. A Apple vai transmitir ao vivo e disponibilizar logo em seguida as keynotes. Eu infelizmente só devo conseguir acompanhar o finalzinho do macshow (iShow?).

Filed under: ads, apple, comportamento, informática, , ,

Teclado anti-caps lock

(Nota: se você é mais um que chegou aqui procurando por “ativar caps lock”, veja o final do post)

Enquanto muita gente ainda perde tempo com coisas sem importância, como (des)bloquear iPhones, a Apple – que, eu sei, perde seu tempo bloqueando – lança um teclado com uma função que protege o digitador contra a ativação involuntária do caps lock.
(Eu não vou explicar o que é caps. Até a “Caminho Suave” tinha uns lances para iniciados, como por exemplo colocar a zabumba na lição da letra z)

Aparentemente, os novos modelos de teclado da Apple, tanto wired quanto wireless, vêm com uma função, não documentada, que evita a ativação do caps caso o usuário tenha pressionado a tecla levemente – ou com uma certa velocidade. Ou seja: por engano.
(Ok, sinto-me na obrigação de uma breve explicação: Caps Lock é aquela tecla retangular que fica abaixo do Tab e acima do Shift e serve para tornar maiúscula cada tecla digitada. Como? ASSIM, Ó!)
Essa função teria o objetivo de evitar erros de digitação, já que é bem comum o caps ser pressionado involuntariamente quando o usuário de fato busca teclar shift ou a letra a.

Quem primeiro descobriu a ‘feature’ foi Johnathan ‘Wolf’ Rentzsch da Red Shed, e logo seguiram-se ‘posts’ e artigos por toda a nerdosfera – incluindo uma chamada no blog não-oficial da Apple.

A primeira dúvida era se essa nova função teria sido desenvolvida ou se era uma  coincidência ou, pior, um bug.

Pelos testes, a tecla caps lock não é ativada se pressionada levemente – é preciso demorar algumas frações de segundo a mais, configurando a intenção de ativar a tecla, para que funcione. Por outro lado, basta um leve toque para desativá-la! Wolf Rentzsch disponibilizou um vídeo em que demonstra o caps sendo ativado e desativado. No vídeo, Rentzsch pressiona três vezes rapidamente, e em nenhuma das vezes o teclado ativa o caps lock (teclado com led verde indicativo, coisa chique). Rentzsch então pressiona lentamente e então o caps é ativado. Mas basta uma leve pressão (com a mesma velocidade e intensidade das três vezes que não foram suficientes para ativar o caps) para novamente desativar a função. O vídeo aqui no meu comp abriu com o QuickTime. Segue o link para quem quiser conferir.

O fato é que isso mostra que, sim, existe uma nova função para ajudar os digitadores. Ainda que não documentada. Como diz o blog não-oficial, “essa é a Apple, pensando e desenvolvendo essas pequenas coisas que tornam nossa vida informática ainda melhor.”

 

PS: O blog Infofacil publicou um post ensinando como iniciar o Windows com as teclas Caps, Num e Scroll Lock ativadas. Veja lá!

Editado em 16 de setembro de 2008.

Filed under: comportamento, informática, ,

outubro 2019
S T Q Q S S D
« jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031